Meu perfil




BRASIL, Sul, JACAREZINHO, Homem, de 15 a 19 anos, Informática e Internet, Música, TV e Novelas

Entrevista Especial com LUCÉLIA SANTOS - Parte 1

.

A atriz que eu entrevisto hoje é uma das maiores referências no meio artístico, ela é sem dúvida uma das grandes atrizes da teledramaturgia brasileira, afinal, protagonizou novelas inesquecíveis e personagens que povoam o nosso imaginário. Ainda como parte das comemorações pelos 60 anos da TV Brasileira, trago pra vocês uma ‘’Entrevista Especial’’ com essa Diva da nossa TV, a talentosa atriz LUCÉLIA SANTOS.

. 

Jéfferson Balbino: Lucélia, você estreou na peça infantil “Dom Chicote Mula Manca e seu Fiel companheiro Zé Chupança”. Como foi voltar ao universo infantil em Pluft, O Musical? Você gosta de trabalhar para as crianças?

 .

Lucélia Santos: Não particularmente, gosto das crianças, mas ás vezes elas são perversas, ás vezes mais que os adultos ainda, sabem seduzir e usam as pessoas. Gosto quando encontro crianças inteligentes, puras, sem malícia e expontâneas, o que está cada vez mais difícil, até as crianças estão se tornando mascaradas por causa do excesso de comunicação visual e sonora, exige-se muito delas...coitadas. As crianças naquela época eram diferentes, mais ingênuas. De verdade! Fazer teatro hoje para crianças é um grande desafio...

 . 

Jéfferson Balbino: Por falar em teatro, foi graças a ele que Herval Rossano (1935-2007) te convidou pra protagonizar a novela “Escrava Isaura”. Foi dificil para uma atriz estreante enfrentar as técnicas da TV?

 .

Lucélia Santos: Quem me convidou para estrelar a ESCRAVA ISAURA foi um homem chamado Borjalo (1925-2004), era diretor executivo da Globo, não foi Herval, apenas para esclarecer. Ele fora comunicado da minha contratação. Quem me assumiu foi Borjalo, a quem sempre respeitarei e amarei pelo crédito que me concedeu. Ele acreditou em mim...por uma conversa e longa entrevista e  mais uma crítica do Yan Michalski (respeitado teatrólogo e crítico teatral do Jornal do Brasil, falecido em 1990) sobre meu trabalho no teatro. Depois acho que ele até gostou de mim...outra confusão que se faz é quanto a direção. Quem dirigiu foi Milton Gonçalves. Herval era o diretor do núcleo das 18 hs da TV Globo e dirigiu os primeiros 20 capítulos, na verdade contextualizou a obra, colocou no ar e daí viajou em lua de mel com sua esposa na época, a atriz Nívea Maria.

 

.

Jéfferson Balbino: Já vimos quatro remakes de clássicos seus na TV como: “Engraçadinha”, “Escrava Isaura”, “Sinhá Moça” e “Ciranda de Pedra”. Como é ver suas criações na pele de outras atrizes?

 .

Lucélia Santos: Não vi nenhuma por duas razões: primeiro não me sinto em condições emocionais de ficar remexendo o passado, sou um ser que tenta viver o momento presente, é minha escolha. Uma difícil escolha, manter sua mente no momento presente, acredite, um grande desafio. Não vivo do passado, do que fiz ou deixei de fazer, nem penso nisso. Pra mim  só existe o dia de hoje e os desafios a ele locados.A segunda é que não vejo TV, uma falha minha. Não tenho tempo para TV, uma outra escolha minha. O tempo é precioso para mim. Tenho muitas coisas a fazer todos os dias, prioridades: muito trabalho, prática espiritual intensa (duas horas por dia), atividades físicas intensas (aeróbica + yoga). Tenho minha casa e família a cuidar, incluindo meus bichos no item família, escritório, produções, direção quando as escolho, novos desafios no teatro, viagens com o teatro, viagens internacionais constantes, ufa! Ainda tem o facebook  (risos) que adoro, daí o tempo que resta eu dedico a leitura, literatura que amo,  música (pouco), e cinema (muito).

 . 

Jéfferson Balbino: Quando você foi umas das protagonistas do horário nobre da TV Globo em “Água Viva”, você fez um ensaio sensual pra Playboy. Houve algum tipo de reação do público conservador, por você ter uma imagem de namoradinha do Brasil nesta época?

 .

Lucélia Santos: Eu estava tão adorada e incensada naquele momento, que o que quer que eu fizesse, todos se prostariam para mim. E meu Karma, até hoje é assim quando me amam, me aceitam e amam o que quer que eu faça , diga ou minta! Coisas criadas pela ilusão, fantasia e projeções das mentes . Normal, totalmente normal!

 . 

Jéfferson Balbino: Em 1985, você ganhou o prêmio "Águia de Ouro", oferecido pela primeira vez a uma artista estrangeira pela população chinesa atráves do voto direto. Como foi sua reação ao receber esse importante prêmio?

 .

Lucélia Santos: Foi inacreditável! Até hoje é inacreditável, em se tratando de mim ou de qualquer outra atriz ou ser vivente nesse planeta, nesse século, naquela conjuntura histórica daquele país chamado China! Um mistério histórico! 300 milhões de votos, posso traduzir como uma emoção especial. Não há explicação plausível. Apenas isso.

 

. 

.

Jéfferson Balbino: Em “Locomotivas”, você interpretou a rebelde Fernanda Cabral. Conta pra gente como foi encarar um triângulo amoroso com “feras” como Walmor Chagas e Aracy Balabanian, logo em sua segunda novela?

 .

Lucélia Santos: Essa personagem foi escolha minha. Eu estava bombada por causa de Isaura, queriam que eu continuasse no ar na sequência e ofereceram a personagem boazinha de novo, eu pedi para ser a mázinha que contracenasse com esses dois “monstros sagrados” da TV e do Teatro brasileiro , que amo e admiro até hoje muito. Queria aprender com eles, sugar o talento, a cultura e a sabedoria deles. Foi escolha minha, outra vez...Eles toparam e deu super certo, outra vez, (risos).

 . 

Jéfferson Balbino: Como você lida com o sucesso e com as críticas? Que personagem seu te tras saudades?

 .

Lucélia Santos: Lido sei lá como. Fico com raiva de uma crítica má, e logo racionalizo, saio das emoções e ás vezes até consigo sentir compaixão do crítico, do papel ilusório do crítico, só fico muito puta quando um crítico consegue interferir negativamente num trabalho meu como foi o caso agora da Barbara Heliodora nas “Traças da Paixão”, no Rio só. Ela foi insensata e nos atrapalhou um bocado, uma pena, porque muitas pessoas, influenciadas pela crítica má, deixaram de ver um espetáculo dos mais interessantes da temporada sem nenhum favor, o texto do Alcides Nogueira é muito interessante, mais que a maioria das comédias que estão em cartaz... Saudades? De todos, de nenhum...como a vida!

 . 

Jéfferson Balbino: Como foi participar da revolucionária série “Ciranda Cirandinha”? É verdade que você reclamou pra ter um episódio dedicado a sua personagem, como Daniel Filho comenta nos extras do DVD da série?

 .

Lucélia Santos: Não lembro, nossas relações de trabalho na época compunham um outro painel, bem diferente de hoje em dia, havia um entrosamento quase doméstico. Uma relação de trabalho amorosa e genereosa, digamos isso. Não sei qual foi o comentário de Daniel, eu também teria vários sobre ele, na época, (risos).O que há de revolucionário ali, deve-se, sem dúvida ao grande carisma do Daniel como diretor, mas sobretudo por ele ter conseguido um casting de um talento raro, excepcional em todos os setores da criação, do figurino, texto, atores, aos técnicos no estúdio, foi realmente demais, diferente, inovador, cheio de talento, de luz, de brilho. Até hoje todos na TV se referem a ‘Ciranda Cirandinha”, não poderia ser diferente, é mesmo muito bom. Alguns até hoje bebem dele, eu inclusive.Um acontecimento!

 . 

Jéfferson Balbino: Você é uma atriz que sempre emplacou sucessos dramáticos em sua trajetória na TV, Teatro e Cinema. Como foi trabalhar com o humor rasgado de Sílvio de Abreu e Carlos Lombardi nas novelas “Guerra dos Sexos” e “Vereda Tropical”?

 .

Lucélia Santos: Sabe eu tenho pouca prática como comediante, mas acho que sou comediante, acho que sou boa comediante. Me dá medo, mas acho que posso me desincumbir bem. Não gosto das comédias médias que se faz, não sei fazer essas. Não sei arrancar graça onde eu não vejo graça, é isso! Mas posso fazer comédias com o humor da Grande Família, Aline, coisas assim. Fui pouco explorada como comediante na TV. No Teatro e Cinema também. Fica o desafio. Gostaria de fazer mais comédias, acho que sou engraçada, mas não muito confiante como as outras comediantes...já no drama, eu entro com total firmeza, sei fazer, sai da frente, não me atemoriza, enfim são contextos e oportunidades existênciais...tô aberta pra mais comédias, o público gosta, eu menos...

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 20h02 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Entrevista Especial com LUCÉLIA SANTOS - Parte 2

.

Jéfferson Balbino: Lucélia, você partipou de diversos filmes baseados em obras do dramaturgo Nelson Rodrigues nos anos 80, inclusive foi ele que lhe desejou para o filme “Bonitinha, mas Ordinária”. Porque você nunca mais trabalhou com este universo dele?

 ....

Lucélia Santos: Enjoei, fiz muitos filmes na época, estou disposta a voltar, mas no teatro, outra aboardagem, outros mergulhos, mais profundos e esteticamente ligados ao Nelson e seu universo, que adoro.

 ....

.... 

.

Jéfferson Balbino: Você é mãe do também ator Pedro Neschling, foi você que o inspirou a seguir a carreira artística? Dos trabalhos do Pedro qual você mais gosta?

 ....

Lucélia Santos: Ele escolheu sozinho e eu o respeito e sempre respeitei muito. Sou fã e admiradora do Pedro. Gosto muito do trabalho dele na estreia no teatro, era puro, sincero, entregue, carismático, lindo, na peça “De Caso Com a Máfia”, ele fazia um homossexual que morria de Aids.

 

...

Jéfferson Balbino: Como foi interpretar uma personagem tão polêmica e lendária como a “Carmem” na novela homônima na Rede Manchete?

 ....

Lucélia Santos: Polêmica porque? Carmem é um clássico da dramaturgia universal. Foi incrível desafio, só não gostava muito da parte da macumba, das magias, porque era muito pesado e sem cuidado. Não era sutil. Me fazia mal e me deixava bem cansada!

 .... 

Jéfferson Balbino: Em 1995, você fez parte do elenco do remake da novela Sangue do meu Sangue,  Desta vez foi você quem estava na posição de protagonista de um remake. Você chegou a ver a primeria versão dessa novela em 1969? Chegou a buscar algumas caracteristicas na interpretação da Fernanda Montenegro que fez a Júlia, ou não?

 ...

Lucélia Santos: Bem que tentei mas não consegui, teria adorado ver Fernanda fazendo, não conseguiram para eu ver... A novela foi linda , produzida com carinho e cuidado pelo Nilton Travesso, um craque.

 .

..

Jéfferson Balbino: Lucélia, tinha uma personagem sua que eu adorava, que era a atrapalhada Suzana Mayer do seriado da Rede TV “Donas de Casa Desesperadas”. Como é fazer um personagem já defendido por uma atriz americana?

 ....

Lucélia Santos: Ela fazia magistralmente bem, não sei se ainda faz porque nunca mais assisti desde que deixei de fazer e na época era vidrada no trabalho dos atores da série americana, foi diferente, uma experiência nova para mim, aquilo era uma cópia, tentei copiar o melhor que pude o tempo dela, era muito divertido e os argentinos ajudaram  muito, era a quarta re-edição para eles.

 ... 

Jéfferson Balbino: Você já deve estar acostumada a interpretar a personagens baseadas em importantes romances brasileiros, como foi à experiência com ”Dona Anja” de Josué Guimarães?

 ....

Lucélia Santos: Foi bem dificil, a adaptação era muito pirada e as gravações idem.

 ...

...

. 

Jéfferson Balbino: Você retornou á TV Globo pra fazer a novela teen “Malhação”, em 2001. Como foi trabalhar com essa nova geração de atores nesse seriado que te aproximou de um público que não te conhecia de seus trabalhos mais antigos?

 .....

Lucélia Santos: Fiquei amiga dos meus coleguinhas, adoro todos. Fiquei chocada como despreparo dessa geração de atores e o sofrimento que eles passam por nem saberem que não são atores e estarem cumprindo tarefas de atores, tudo muito apressado e injusto com os meninos. Poucos sobrevivem a isso nessa profissão, são temporadas...sobrevivem os fortes, os talentosos e os meio dotados.

 .... 

Jéfferson Balbino: Você como atriz acha que a teledramaturgia influência no cotidiano dos telespectadores? Já viveu alguma experiência deste tipo em sua carreira?

 .....

Lucélia Santos: A boa dramaturgia influência  a vida das pessoas sim; mas a boa! A má dramaturgia pode ser daninha, certamente. E também um tipo de influência, sem dúvida, mas de outra ordem. Quando estamos expostos vivemos isso todos os dias, todos os tipos de influências e confusões.

 .... 

Jéfferson Balbino: Você participou da implantação de um novo horário de teledramaturgia na Rede Record com “Cidadão Brasileiro”. Como foi trabalhar nesta emissora com o autor Lauro César Muniz nessa fascinante novela?

 ....

Lucélia Santos: Lauro é um grande escritor de novelas, e um excelente criador de diálogos, uma delícia decorar o que ele escreve, é facil e divertido! Foi uma honra trabalhar com ele na Record!

 ..

 

Escrito por Jéfferson Balbino às 19h44 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Entrevista Especial com LUCÉLIA SANTOS - Parte 3

.

 

Jéfferson Balbino: Agora em 2010, você participou no cinema com do filme “Lula, O Filho do Brasil”, de Fábio Barreto. Sua relação política com o PT  e com o Lula surgiu quando?

 .

Lucélia Santos: Bem, quando era ainda criança, perto da casa do meu pai estava o sindicato do Lula, dos metalúrgicos que ele presidia, que ele liderava. Estávamos então em plena época de ditadura militar, acompanhei o sofrimento do Lula e de sua família. Acompanhei os seus discursos inflamandos e assim fui me acostumando com a idéia do Brasil, do que estava acontecendo aqui. E fui me ligando para a política e a sobrevivência cultural e existencial do povo brasileiro, foi isso. É claro, sabia do lado que estava, essa foi a diferença! E é até hoje. Estou do lado do povo e dos que sofrem, inclusive dos animais que sofrem um bocado!

 ...

Jéfferson Balbino: Você que é uma renomada atriz. Que conselhos você dá pra quem almeja seguir essa brilhante profissão?

 ...

Lucélia Santos: È difícil dar conselhos... Eu diria para a pessoa estudar português, aprender a falar bem, escrever bem, ler muuuuuuuuuuuuiiiiiiiiiiiiiiitooo! Acho literatura fundamental para quem quer ser ator e atuar para os outros. Diria para a pessoa aprender matemática e desenvolver raciocínio lógico, rápido e eficiente, é fundamental para um ator. E por fim todas as coisas convencionais: trabalhar a emissão da voz tanto falada, como canto, mexer o corpo com ballet, lutas marciais, yoga, atividades aeróbicas que geram energia ao corpo. Fazer um pouco de circo também. E diria para a pessoa ser desapegada do sucesso e da carreira, que isso deve acontecer naturalmente, em conseqüência de um bom trabalho.

 ... 

Jéfferson Balbino: E como é a Lucélia Santos telespectadora? O que você gosta de assistir na televisão?

 ....

Lucélia Santos: Eu não gosto de assistir nada na televisão, sorry, nada mesmo! Eu gostava de ver o programa infantil do “Chaves”, adorava, mas nem passa mais...uma pena. Acho a televisão muito chata, o barulho dos comerciais me incomoda muito. Fico estressada e agitada cinco minutos á frente da TV. E não é só aqui, em qualquer país do mundo onde estou. Vejo na TV a CNN internacional notícias quando há grandes mobilizações internacionais, grandes resoluções de Estado e só! Ou grandes catástrofes... Em arte prefiro o cinema. Como linguagem eu prefiro ver na tela grande, se posso vou ao cinema todos os dias... raramente me contagio positivamente com alguma série em cartaz, mas sei reconhecer quando surge alguma luz na telinha! Sou sensível a isso, bastante sensível.

 ....

....

Jéfferson Balbino: Atualmente, você está em excurcionando com a peça “As Traças da Paixão”, de Alcides Nogueira, conta pra gente como é interpretar um texto que tem várias referências teatrais dentro de um só espetáculo? E como é contracenar com o Mauricio Machado?

 ....

Lucélia Santos: Olha, eu adoro esse texto do Tide, sou muito suspeita porque vou elogiar muito. Apaixonei-me pelo texto quando o produtor Eduardo Figueiredo me enviou com o convite para atuá-lo. Topei de pronto. Foi muito difícil o trabalho de criação, é sempre muito duro fazer esse texto. Já o fazemos há um ano e quatro meses agora e é incrível. Sempre desafiador, sempre difícil, mas exerce um fascínio sobre mim que não sei explicar. Arrisco dizer que é um tchan do Tide, uma coragem, um voo, uma estravagância, coisa de grande louco autor divino que ele é. Não consigo imaginar o que fazer agora, creio que o texto, por ser idiossincrásico, sem linearidade, assusta as pessoas que se consideram cultas de teatro. Agrada mais aos mais humildes que acham que não entendem de teatro. O fato é que levamos um grande pau da crítica no Rio, que atrapalhou um pouco a carreira do espetáculo. Mas me fortaleceu e ao Maurício. Somos muito parecidos no nosso temperamento cênico, nos entendemos bem. Somos dois portugueses (ascendência) camponeses fortes de “Traz os Montes”. Somos irracíveis como atores e totalmente dedicados , entregues e radicais. Nunca nos poupamos, nem aos outros. Nosso encontro deu certo nessa peça. È difícil topar agora com outros atores, gosto muito de contracenar com Maurício e não gosto de temperamentos mornos...a única diferença entre nós é que ele não gosta de um bom vinho tinto! (risos), ninguém é perfeito!

 .... 

Jéfferson Balbino: Como você vê essa expansão da teledramaturgia no mercado, já que agora há várias emissoras produzindo e exportando novelas?

 ....

Lucélia Santos: Todas iguais sempre, a mesma receptividade, com mais ou menos humor, mais ou menos charme. Mas a Globo detém a melhor imagem e isso faz uma grande diferença ao espectador.

 ....

..

Jéfferson Balbino: Lucélia, eu queria que você relatasse a importância que o nosso querido Aladim Miguel ocupa na sua vida e carreira? E, também como você vê o primoroso trabalho que ele faz a frente do site “Arquivo Lucélia Santos” (http://www.arquivoluceliasantos.com) que agora em 2010 completou 6 anos no ar, levando informações sobre a sua carreira?

 .....

Lucélia Santos: O Aladim Miguel é um ser humano muito especial, uma pessoa de uma generosidade e delicadeza incomuns... Não há muitos Aladins nesse mundão! Eu tive a sorte dele ter se encantado com meu trabalho e criar esse arquivo com tanto cuidado e dedicação. Nem tenho palavras para agradecer tantas coisas bacanas que ele faz todos os dias na net para manter vivo o mito que é tão importante para ele. Além de todos os cuidados extra net que ele sempre tem comigo e com tudo que faço na minha carreira, ele não existe! Sou grata a ele e desejo que ele seja muito feliz nessa vida e encontre o caminho da iluminação...

 ....

Jéfferson Balbino: Pra finalizar essa nossa entrevista, a nossa pergunta de praxe: Qual a melhor novela que você já assistiu?

 ....

Lucélia Santos: A melhor novela que assisti, no meu imaginário foi “Veu de Noiva” (TV Globo- 1969/70), com a Regina Duarte e eu era uma menina. Dali quis ser uma igual a ela...e fazer novelas como ela, e brilhar como ela, amava a Regina Duarte, e sigo amando-a, bem como a Marília Pêra, que é minha musa inspiradora junto com a Cacilda Becker.

 ... 

Jéfferson Balbino: Lucélia, muito obrigado por nos conceder essa entrevista. Parabéns pela brilhante carreira e muito sucesso em todos os seus projetos... Grande beijo!

.... 

Lucélia Santos: Querido. Espero poder tê-lo atendido. Beijos e tudo de bom.

.

.

..

.

 

.

Agenda da Peça "As Traças da Paixão"

.

15 de novembro - Terezina / PI  ( Theatro 4 de Setembro )
19 de novembro – Caxias / Rj – 20h
25 de novembro - Macaé/RJ – 20h
26 de novembro - Campos/ RJ – 20h
27 de novembro - Itaperuna/ RJ – 20h

.

 

Escrito por Jéfferson Balbino às 19h31 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Entrevista Especial - NO MUNDO DOS FAMOSOS

.

.

Dia 21 de Novembro

 .

A próxima “Entrevista Especial – NO MUNDO DOS FAMOSOS” será com o escritor FÁBIO FABRÍCIO FABRETTI que é um dos responsáveis pela biografia da grande atriz GLÓRIA PIRES.

 .

E em breve uma imperdível Entrevista com o renomado autor GILBERTO BRAGA. Aguardem!

 ..

OUTRAS ENTREVISTAS

 .. 

Pra você que perdeu as outras entrevistas realizadas por mim aqui NO MUNDO DOS FAMOSOS, aí vai o link de cada uma pra você poder ler, ou reler novamente. Clique em cima do nome do entrevistado para ler a Entrevista Especial realizada.

 

.

1 - NILSON XAVIER (escritor)

2 - MARGARETH BOURY (autora de novelas)

3 - REYNALDO BOURY (diretor de TV)

4 - BABI XAVIER (atriz/apresentadora)

5 - NÉLIO JÚNIOR (jornalista/repórter de TV)

6 - MARCÍLIO MORAES (autor de novelas)

7 - RICARDO LINHARES (autor de novelas)

8 - ANA MARIA MORETZSOHN (autora de novelas)

9 - DUCA RACHID (autora de novelas)

10 - ADA CHASELIOV (atriz)

11 - MAYRA DIAS GOMES (escritora)

12 - THELMA GUEDES (autora de novelas)

13 – ANDRÉ REBELLO (ator)

14 – KADU MOLITERNO (ator)

15 - MAURICIO MACHADO (ator)

16 - LAURO CÉSAR MUNIZ (autor de novelas)

17 - STELLA FREITAS (atriz)

18 - ALCIDES NOGUEIRA (autor de novelas)

19 - EDWIN LUISI (ator)

20 - MAURO ALENCAR (Doutor em Teledramaturgia/escritor)

21 - SOLANGE CASTRO NEVES (autora de novelas)

22 - WHALTER NEGRÃO (autor de novelas)

23 - BÁRBARA BRUNO (atriz)

24 - RENATA DIAS GOMES (autora de novelas)

25 - MATEUS CARRIERI (ator)

26 - LETÍCIA DORNELLES (autora de novelas)

27 - TAMARA TAXMAN (atriz)

28 - AIMAR LABAKI (dramaturgo/autor de novelas)

.

.

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 17h58 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Fofoca dos Famosos: Beatriz Segall prova ser pouco receptiva com o público

.

A veterana atriz Beatriz Segall deu uma entrevista à coluna "Mônica Bergamo" do Jornal Folha de São Paulo, onde falou sobre a repercussão que sua personagem, a adorável vilã Odete Roitman, está fazendo com a reapresentação da novela "Vale Tudo" (1988) pelo Canal Viva. No entanto o que mais chamou a atenção nessa entrevista foi a antipática declaração da atriz que salientou que ao ser abordada por fãs nas ruas ela se sente incomodada e que não gosta de tirar fotos com os fãs, e que como no teatro isso é difícil de evitar, ela tira, mas pede que não seja abraçada porque ela odeia intimidade forçada. É pelo jeito a atriz anda precisando calçar as famosas 'sandálias da humildade', afinal, o que seriam dos artistas sem a dedicação e o carinho de seus fãs? Por isso deve haver reciprocidade entre ambos.

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 17h35 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Galeria VIP: Mauro Alencar no Congresso Mundial da Indústria da Telenovela e Ficção

.

O doutor em teledramaturgia Mauro Alencar participará do VIII Congresso Mundial da Indústria da Telenovela e Ficção, que acontecerá nessa semana (nos dias 17, 18 e 19 de Novembro) em Lima, no Peru. O pesquisador palestrará sobre Remakes, prestará uma homenagem ao saudoso autor Cassiano Gabus Mendes e ainda irá mediar uma mesa com vários novelistas latinos que irão discutir as semelhanças e diferenças entre as novelas da América Latina. 

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 17h04 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Agito dos Famosos: Carolina Ferraz e Taís Araújo juntas no Teatro

  Reprodução/Twitter

.

As atrizes Carolina Ferraz e Taís Araújo tem se dedicado ao máximo aos ensaios da adaptação da peça teatral "Love, Loss and What I Wore" da escritora Nora Ephron, essa foto acima foi postada por Carolina em seu Twitter, onde mostra ela e a colega Taís Araújo cansadas após os longos ensaios da peça. Ela disse em seu microblog: "Eu e Tais 'acabadas' depois do ensaio! O clima está ótimo e as turbinas aquecidas!!".

.

.

Carolina voltará a telinha em 2011, onde participará da microssérie global "O Amor em Quatro Atos", que é baseada na obra de Chico Buarque, que tem estreia prevista pra Janeiro, ela participará do episódio baseado na canção "Mil Perdões", ela interpretará Maria e fará par romântico com o ator Dalton Vigh que interpretará Lauro.

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 16h19 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Vida de Artista: Guilherme Boury troca a Record pela Globo

.

A TV Globo se rendeu de vez ao talento do casting de atores da Record, e contratou o jovem ator Guilherme Boury que teve destaque na teledramaturgia da emissora de Edir Macedo nos últimos anos. Guilherme estreou na Record na novela "Prova de Amor" (2005), em seguida protagonizou a novela teen "Alta Estação" (2006), que foi escrita por sua mãe, a autora Margareth Boury, em 2007 o ator interpretou Marcos na novela "Amor e Intrigas" onde recebeu o Prêmio Master de Ator Revelação por esse notório trabalho, e na seqüência atuou na novela "Poder Paralelo" (2009), onde interpretou o personagem  Pedro, que foi um dos destaques da novela de Lauro César Muniz. Guilherme já está escado pra próxima novela de Aguinaldo Silva, que tem o título provisório de "Fina Estampa".

Escrito por Jéfferson Balbino às 15h06 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Bastidores da TV: Gravações de Insensato Coração

.

Paola Oliveira contracenando com Eriberto Leão em Florianópolis

.

A TV Globo já encerrou as gravações da novela "Insensato Coração" ( a próxima novela das oito), na cidade de Florianópolis. A equipe liderada pelo competente diretor Dennis Carvalho passou um mês na Capital de Santa Catarina. Agora nos próximos dias começará a ser gravada as cenas externas no Rio de Janeiro, e somente em Dezembro iniciará as gravações internas no Projac. A novela escrita por Gilberto Braga e Ricardo Linhares está prevista pra estrear em Janeiro/2011.

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 13h50 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Emoção nas Novelas: PASSIONE

PASSIONE

 .

.

Capítulo 157

.

Totó se afasta de Clara, arrependido. Felícia diz a Candê que não vai proibir Fátima de se encontrar com Sinval. Stela apóia o casamento de Sinval e Fátima. Gemma reza para sua santa ajudar Totó esquecer Clara. Das Dores repreende Ednéa por paquerar Diogo. Olga fica irritada ao desconfiar que Diogo está apaixonado por Clara. Olavo conversa com Cris sobre o texto que ela escreveu para a LEAR. Candê consegue a guarda de Cridinho e Amendoim. Clara conta para Kelly o que houve entre ela e Totó. Melina demonstra para Lorena sua raiva por Diana. Cavarzere entrega para Bete, Totó e Gerson a documentação para a venda das ações da metalúrgica. Fred abre uma empresa no exterior e diz ao investidor que compre todas as ações da metalúrgica. Jéssica diz a Olavo que vai voltar para a Itália. Agostina não permite que Mimi volte a morar na casa de Gemma. Agnello decide esquecer Stela. Talarico e Olga se beijam. Clara se desentende com Diogo. Fátima estimula Felícia a andar no carro com Gerson no autódromo. Sinval anuncia que vai se casar com Fátima. Candê tira Cridinho e Amendoim do abrigo e Kelly chora desamparada. Clô descobre que as ações da metalúrgica estão à venda e procura Bete, acompanhada de Olavo. Fred ouve a conversa dos três.

Capítulo 158

.

Bete explica para Olavo e Clô que não pode vender as ações para eles por causa da divulgação do leilão. Fred liga para o investidor e o autoriza a fazer um lance alto no leilão. Felícia fica nervosa por estar sozinha com Gerson. Das Dores implica com Clara ao ver que ela recebeu um buquê de flores de Diogo. Mimi não consegue encontrar um lugar para morar e procura Jéssica, que convence Clô a deixá-lo trabalhar na mansão como mordomo. Candê pede para Cridinho e Amendoim a chamarem de mãe. Gemma pede a Totó que não deixe Gerson reconquistar Felícia. Gerson se emociona ao ouvir Fátima chamá-lo de pai. Totó vê Felícia e Gerson se abraçando. Gerson confessa a Mauro que ainda gosta de Felícia. Chulepa visita Lorena na metalúrgica. Fátima e Sinval conversam com Dr. Bruno sobre os riscos de gravidez. Agnello ofende Clara e Totó a defende. Jéssica e Agostina pensam em Berilo. Fred entra na sala de Mauro e fica furioso com os comentários de Melina. Diana conta para Cris que seu irmão é um usuário de drogas e fica inconsolável. André rouba Gerson, que persegue o ex-cunhado e acaba encontrando Danilo.

Capítulo 159

.

Danilo não reconhece Gerson e desmaia. Fred ameaça Mauro. Gerson leva Danilo para uma clínica de reabilitação. Cavarzere aconselha Totó e Clara a permanecerem mais tempo juntos em casa para que possam convencer a assistente social de que são felizes. Fátima e Alfredo ficam solidários ao sofrimento de Kelly. Clara se emociona com as suas antigas fotos na sala de Totó. Diogo fica triste ao ver que Clara devolveu o buquê de flores que ele mandou. Fred se irrita com Myrna e teme que não consiga mantê-la em silêncio. Laura faz um comentário sobre a vida pessoal de Saulo com Lorena, mas consegue disfarçar. Gerson leva Stela e Sinval para ver Danilo. Jackie ajuda Clô a escolher um vestido para a festa que pretende dar para comemorar a compra das ações da metalúrgica. Guida avisa a todos sobre o sumiço de Jéssica. Gemma se preocupa com o desaparecimento de Agostina. Jéssica e Agostina procuram Berilo. Berilo se disfarça para visitar Dino na escola. Gerson diz para Diana que encontrou André drogado. Danilo conta para Stela que brigou com Saulo.

. 

Capítulo 160

.

Stela se apavora com o estado de Danilo e chama os enfermeiros para acalmá-lo. Gerson resolve levar Diana até o local onde viu André. Agostina descobre que Dino foi levado da escola pelo pai. Gerson conta para Mauro sobre o irmão de Diana. Stela afirma para Sinval que Danilo não matou Saulo e ele desconfia. Agostina chega com policiais na quitinete de Berilo. Jéssica chora por causa de seu marido e manda Mimi cuidar de Olavinho. Fátima conta para Candê que vai se casar com Sinval. Felícia confessa para a mãe que está confusa entre Gerson e Totó. Diogo ameaça fazer mal a Totó e Clara adverte o cantor para se afastar de seu marido. Diana conversa com Laura sobre André e tenta disfarçar seu sofrimento ao perguntar por Mauro. Clô e Olavo saem de casa para ir ao leilão da metalúrgica. Fred diz ao investidor que precisa conseguir comprar todas as ações. Fred e Olavo disputam as ações. Berilo se disfarça e vai até a casa de Jéssica. Felícia chama Totó para conversar sobre Gerson. Bete descobre que não é mais a acionista majoritária da metalúrgica.

. 

Capítulo 161

.

Mauro tenta descobrir o nome da empresa que comprou a maior parte das ações da metalúrgica. Clô fica frustrada por Olavo não ter conseguido comprar as ações. Fred instrui o investidor para lhe representar na metalúrgica. Felícia pede um tempo a Totó para decidir com quem quer ficar. Guida ajuda Berilo a ver Olavinho. Olavo volta para casa e se desespera ao descobrir que o neto não está. Candê reabre a sua banca no CEAGESP. Clara sofre com as ofensas de Felícia. Olavo leva a polícia até o apartamento de Berilo. Bete diz a Gerson que quer ver Danilo. Mauro pergunta por Diana para Laura e decide procurá-la. Melina insiste em saber com Mauro se Diana o procurou. Bete fica arrasada ao ver Danilo. Candê se emociona com Sinval quando ele pede Fátima em casamento. O investidor chega para a reunião na metalúrgica e Fred sorri vitorioso. O investidor explica a Mauro e Bete que eles não poderão saber o nome do dono da empresa que representa. Totó chega à cantina para falar com Diogo.

. 

Capítulo 162

.

Totó se irrita com Diogo. Das Dores encontra Clara na rua e insinua que a moça deveria chegar cedo à cantina. Bete e Mauro desaprovam as regras impostas pelo representante de Fred. Melina se revolta por não saber quem é o novo sócio da metalúrgica e culpa Bete pelo ocorrido. Clara fica indignada ao ver Diogo falando com Totó na cantina. Sinval avisa a Candê sobre o jantar que Stela pretende fazer para comemorar seu casamento com Fátima. Chulepa prepara uma surpresa para Lorena. Stela comenta com Gerson sobre o jantar que vai fazer em sua casa para Sinval e Fátima. Danilo afirma ao tio que matou Saulo e ele fica muito preocupado. Stela garante a Gerson que sabe que não foi Danilo que matou Saulo. Gemma reclama com Candê da presença de Clara na vida de Totó. A assistente social vai à casa de Totó e acredita na felicidade do italiano ao lado de Clara. Laura fica comovida ao ver o sofrimento de Mauro por causa de Diana. Cris pensa em uma forma de livrar Diana da chantagem de Melina. Alfredo conta para Kelly sobre a visita da assistente social a Totó e Clara. Agostina comenta que encontraram Danilo e Agnello resolve ir ao velódromo falar com Sinval. Clô e Fortunato reclamam com Olavo por não ter conseguido comprar as ações da metalúrgica. Berilo sequestra Jéssica. Melina implora para ficar com Mauro. Agnello encontra Stela na clínica onde Danilo está internado. Totó pede à Clara que não vá embora e os dois se beijam.

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 13h27 [ ] [ envie esta mensagem ] []