Meu perfil




BRASIL, Sul, JACAREZINHO, Homem, de 15 a 19 anos, Informática e Internet, Música, TV e Novelas

Entrevista Especial DUCA RACHID – Parte 1

.

Minha entrevistada especial de hoje é uma das grandes promessas da teledramaturgia brasileira, ela foi uma das responsáveis por resgatar a audiência perdida do horário de novelas das seis da TV Globo, estreou na carreira televisiva numa novela em Portugal, colaborou em diversas novelas de sucesso aqui no Brasil, e provou seu imenso talento adaptando o remake da novela O Profeta, que foi escrita em 1977, na TV Tupi, por uma das maiores novelistas de todos os tempos: Ivani Ribeiro. Entre 2009 e 2010 retornou como autora titular, dividindo a autoria com Thelma Guedes, de um dos maiores sucessos de critica e público das telenovelas atuais da TV Globo: Cama da Gato. Você vai conferir agora uma deliciosa entrevista com uma das maiores novelistas da nova geração... Minha entrevistada é a autora de novelas, Duca Rachid.

 

 

 

Jéfferson Balbino: Duca, todos os autores de novelas que eu entrevistei cursaram Jornalismo. O curso chega a contribuir na profissão de novelista também? Você chegou a exercer a profissão de jornalista?

 

Duca Rachid: Sim, eu trabalhei como jornalista, embora por pouco tempo. Tive uma assessoria de imprensa especializada em informática tecnologia. Acho que a minha experiência nesse tipo de jornalismo não me ajudou muito na profissão não... Nem com o computador eu sou muito boa (risos). O que ajuda talvez seja um perfil, que é o de muitos jornalistas: ser muito curiosa e se interessar pelo humano.

 

 

Jéfferson Balbino: Como foi a experiência de estrear como autora numa novela portuguesa: A Banqueira do Povo (1993) na RTP?

 

Duca Rachid: Não podia ser uma estreia melhor, porque comecei na profissão trabalhando com um mestre, o diretor Walter Avancini. Foi uma prova de fogo! O Avancini era muito exigente, mas aprendi muito sobre novelas com ele. E também com meus colegas de equipe, a escritora Patrícia Mello e o roteirista Maurício Arruda, que já tinha no currículo várias novelas como colaborador do Carlos Lombardi. Devo muito ao Avancini, que sempre que tinha um projeto, se lembrava de mim!

 

Jéfferson Balbino: Você foi colaboradora em uma das melhores novelas da extinta TV Manchete que foi Tocaia Grande (1995). Como foi fazer parte dessa adaptação de uma obra do grande escritor Jorge Amado?

 

Duca Rachid: Minha sorte continuou, porque quem estava à frente da equipe era o Walther George Dürst, outro grande mestre. E o Jorge Amado é, na minha opinião, o grande ficcionista brasileiro.“Tocaia Grande” foi, portanto, uma novela formadora pra mim. E essa formação prosseguiu com a adaptação dos “Ossos do Barão”. Nesses anos de trabalho com o Dürst, aprendi tudo o que sei sobre dramaturgia. Não a um só dia da minha vida em que eu não recorra aos ensinamentos do Dürst.

 

Jéfferson Balbino: Como você acha que a sociedade brasileira vem sendo representada na teledramaturgia?

 

Duca Rachid: Nossos autores são muito felizes ao retratarem a realidade brasileira. Acho que conseguimos levar para a tela as diversidades culturais e as histórias do nosso povo, de maneira não só realista, mas também atraente, com muita emoção.

 

Jéfferson Balbino: O que você destacaria do seu trabalho ao lado do Walcyr Carrasco nas novelas O Cravo e a Rosa (2000) e A Padroeira (2001)?

 

Duca Rachid: Foram grandes novelas! Tenho muito orgulho de ter participado delas! E o que mais tenho a destacar no trabalho do Walcyr é o humor e a capacidade que ele tem de emocionar seu público. O Walcyr é um autor que tem o público na mão! 

.

.

 

Jéfferson Balbino: Como aconteceu o convite pra você escrever o remake da novela O Profeta (2006)?

 

Duca Rachid: Era um desejo antigo da TV Globo fazer o remake  do “Profeta”. O Walcyr foi chamado, mas estava envolvido com sua primeira novela das 19:00 hs, “Sete Pecados”. Então, generosamente, se ofereceu para supervisionar uma adaptação, feita por mim e pela Thelma. Nós duas tivemos a sorte de colaborar com o Walcyr em épocas diferentes, ele conhecia o nosso trabalho e nos deu esse voto de confiança.

.

.

 

Jéfferson Balbino: Que diferença a 2ª versão teve da versão original, escrita pela brilhante Ivani Ribeiro em 1977?

 

A Versão da Ivani era contemporânea. A nossa se passava na década de 50. Então tivemos que fazer algumas adaptações para sermos coerentes com esse período. O Daniel (que na nossa versão era Marcos, pois já havia um Daniel no ar) da Ivani era um típico rapaz da sua época: rebelde, irreverente. Já o nosso Marcos, um moço da década de 50, tinha que ser muito mais comportado. Outra coisa que tivemos que mudar foi o impedimento ao amor entre os dois protagonistas. Na versão da Ivani, o impedimento era moral, ético: Sônia não aceitava que Daniel vendesse seus poderes. O nosso público não comprou esse argumento. Não via nenhum mal em que o Marcos vendesse seus poderes, desde que não prejudicasse ninguém. Assim, tivemos que criar um vilão forte, o Clóvis, que impedia até mesmo o encontro físico dos dois protagonistas. Era um psicopata, que prendia a mocinha no sótão.

 

 

Jéfferson Balbino: Como surgiu a idéia em homenagear a autora Ivani Ribeiro, com a personagem Cleyde (Nicette Bruno) no primeiro capítulo de O Profeta?

 

Duca Rachid: Foi uma ideia do Walcyr, prontamente aceita por nós. Através da Cleyde ( que era o nome verdadeiro da Ivani) pedimos licença à Ivani para entrar na história que ela tinha inventado.

 

Jéfferson Balbino: Você chegou a assistir a versão original de O Profeta, pra escrever o remake?

 

Duca Rachid: Assisti quando foi exibida, em 77.

 

Jéfferson Balbino:Você tem vontade de escrever mais um remake?

 

Duca Rachid: Sim, por que não? Há tantas histórias que eu gostaria de rever!  “Gabriela” é uma delas. “Roque Santeiro” é outra.

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 20h03 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Entrevista Especial DUCA RACHID – Parte 2

Duca Rachid e Thelma Guedes

.

cama de gato 1

.

Jéfferson Balbino: Como foi o processo de criação da história de Cama de Gato (2009)?

 

Duca Rachid: Esta história partiu de um sentimento que eu e a Thelma partilhamos de que o individualismo do mundo atual está levando as pessoas a perderem de vista alguns valores fundamentais do ser humano. Tá difícil seguir adiante sem resgatar alguns valores imprescindíveis como, por exemplo, a solidariedade. O livro do rabino Nilton Bonder, “O Sagrado”, entre outros, foi bastante inspirador pra gente. Além da trajetória do Buda, que vivia num palácio dourado e, quando saiu de lá, conheceu a dor, a doença, a velhice e a morte. Nosso protagonista, Gustavo, era esse alguém que já viveu no “mundo real”. Foi um homem bom, solidário. Mas, depois, se encastelou na sede de sua empresa de perfumes, tornou-se um escravo do dinheiro e esqueceu esses valores. E por obra de uma “lição” de seu melhor amigo, Alcino, e de uma armação de sua mulher, a vilã Verônica, teve que voltar ao “mundo real”, resgatar esses valores humanos e reaprender a viver. Também foi muito inspirador o trabalho do psicólogo social Fernando Braga da Costa, que trabalhou oito anos como gari, varrendo as ruas da Universidade de São Paulo para sua tese de mestrado. Ele constatou que, ao olhar da maioria, os trabalhadores braçais são “seres invisíveis”. Ou seja, a percepção humana fica totalmente prejudicada e condicionada à divisão social do trabalho, onde se enxerga somente a função e não a pessoa. A Rose, nossa heroína, que era uma faxineira, era uma dessas “mulheres invisíveis”.

 

 

Jéfferson Balbino: Cama de Gato foi responsável por trazer de volta à teledramaturgia atores veteranos entre eles Jorge Cerruti e Berta Loran. Como foi trabalhar com esses maravilhos atores que eram ídolos de muitos noveleiros no passado, e que infelizmente hoje já não recebem mais tantos convite pra atuar em novelas?

 

Duca Rachid: Foi um luxo ter esses atores, de quem somos fãs, na novela! Uma honra!

 

Jéfferson Balbino: Como é a sua parceria com a Thelma Guedes? E como vocês divide os trabalhos ao escrever uma novela?

 

Duca Rachid: A gente senta para pensar a novela e escaletar os capítulos juntas. Depois distribuímos as cenas para nossos colaboradores. Em seguida, fazemos o texto final, separadas, mas de comum acordo. Eu sou muito gregária e é ótimo poder dividir com alguém um trabalho tão volumoso e de tanta responsabilidade! Nós temos muitas afinidades, não só artísticas: temos valores e histórias de vida muito parecidas. A Thelma, com certeza, seria uma pessoa de quem, independente do trabalho, eu ficaria amiga.

 

Jéfferson Balbino: Que avaliação você faz da fase atual da teledramaturgia no Brasil?

 

Duca Rachid: Ah, a melhor possível! Acho que ninguém no mundo faz telenovelas como a gente! Nossas autores são maravilhosos, nossas telenovelas misturam vários gêneros, é um produto único e por isso, muito bem aceito no mundo inteiro. “Cama de Gato”, inclusive, acaba de ganhar um importante prêmio internacional: o Banff World Television Festival, no Canadá.

.

Duca Rachid e João Emmanuel Carneiro (Foto: Rede Globo)

 

.

 

Jéfferson Balbino: O que você nos conta da supervisão do João Emmanuel Carneiro em Cama de Gato?

 

Duca Rachid: Eu e a Thelma temos uma grande identificação artística com o João Emanuel. Foi ele que escolheu a nossa sinopse para supervisionar. O João deu uma contribuição muito grande à nossa história, respeitando, no entanto, as nossas escolhas, o nosso estilo e nosso jeito de trabalhar. E o melhor de tudo isso é que ficamos muito amigos! João é um querido!

 

 

Jéfferson Balbino: Como você lida com a audiência?

 

Duca Rachid: A audiência é muito importante pra mim, sim. Afinal, todo autor gosta de ser prestigiado pelo seu público. Mas também não pode ser uma camisa de força. Eu acho que a história tem sempre que prevalecer, inclusive à audiência. Você tem que fazer o que for melhor para a história.  Só assim o resultado pode ser satisfatório em termos de audiência, inclusive.

 

Jéfferson Balbino: Você chega à mudar o rumo dos personagens de sua novela, por interferencia do publico?

 

Duca Rachid: Se for coerente e interessante para história, mudo sim. Por que, não? Novela é uma obra aberta, que vai se fazendo no dia a dia.

 

Jéfferson Balbino: Como você cria os seus personagens? E, a algum personagem que você considere mais querido, numa novela sua?

 

Duca Rachid: Os personagens são uma mistura de mim mesma, minhas experiências pessoais, e também da minha observação sobre as pessoas, das minhas leituras, dos filmes que eu gosto, de tudo isso... A Rose de “Cama de Gato” é, sem dúvida, uma personagem  da qual eu me orgulho muito. Acho que conseguimos dar uma dimensão humana pra ela. Por isso Rose fez tanto sucesso.

 

Jéfferson Balbino: Como você lida quando um ator não corresponde suas expectativas em relação à um personagem?

 

Duca Rachid: Olha, é normal ir ajustando o personagem de acordo com o que o ator manda de volta pra gente. Eu não tenho más experências com isso não. Ao contrário, os atores com quem trabalhei sempre me inspiraram muito.

 

Jéfferson Balbino: Quais são suas fontes de inspiração para escrever uma novela?

 

Duca Rachid: As mais variadas possíveis: livros, filmes, obras de arte, a minha vivência pessoal, a minha observação do mundo e das pessoas.

.

Elenco e produção da novela (Foto: Mauricio Machado)

.

 

Escrito por Jéfferson Balbino às 19h50 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Entrevista Especial com DUCA RACHID - Parte 3

Duca Rachid e Thelma Guedes 2

Thelma Guedes e Duca Rachid

.

Maurício Machado, Alessandro Marson, Duca Rachid, Luciane Reis, Thelma e Júlio Fischer. (Foto: Acervo Pessoal da Autora)

.

Jéfferson Balbino: Como é sua relação com a equipe da novela? Que metodo de trabalho você utiliza pra que ocorra tudo conforme você planejou?

 

Duca Rachid: Minha relação com a equipe é a melhor possível. Embora as coisas nem sempre saiam como o planejado, isso também faz parte do processo. Eu trabalho com o Júlio Fischer, o Alessandro Marson e a Thereza Falcão desde o ‘Sítio do Picapau Amarelo’. A Thelma conheceu o Júlio e o Alessandro na Oficina de Roteiristas da TV Globo, quando ela entrou na emissora. Ou seja, nós duas já temos uma relação de muitos anos com eles. Estamos muito à vontade com essas pessoas. Somos amigos. A Thereza veio um pouco depois, mas se encaixou muito bem nessa nossa “irmandade”, que se completa agora com a chegada do João Falcão.

 

 

Jéfferson Balbino: Que elementos não podem faltar numa novela sua?

 

Duca Rachid: Uma história e personagens fortes.

 

Jéfferson Balbino: Na condição de telespectadora, o que você assiste atualmente?

 

Duca Rachid: Só pra citar uma novela, fui fisgada por “Passione” e também estou curtindo muito “Na Forma da Lei”

 

Jéfferson Balbino: Como foi a sensação de ver Cama de Gato fazendo um grande sucesso?

 

Duca Rachid: A melhor possível. Nós batalhamos muito por essa novela, demos o nosso melhor, e foi muito compensador esse resultado.

.

cama-de-gato1

.

 

Jéfferson Balbino: De todos seus trabalhos qual é aquele que você tem um carinho especial?

 

Duca Rachid: Ah, não sei... Talvez “Cama de Gato” por ter sido nosso primeiro argumento original. Mas eu também gosto muito da nossa versão do “Profeta”

 

Jéfferson Balbino: Saiu uma noticia que você e a Thelma irão repetir a parceria numa próxima novela das seis. É verdade? Tem como você adiantar alguma coisa pra gente?

 

Duca Rachid: Sim, temos um projeto juntas, de uma novela de época, para ás 18:00 hs. Mas é só o que posso adiantar.

 

Jéfferson Balbino: Que dica você deixa pra quem deseja seguir a carreira de escritor de novelas?

 

Duca Rachid: Além da vontade, você tem que ter muita capacidade de trabalho. E perseverar muito!

 

Jéfferson Balbino: Você tem vontade de escrever pra outros tipos de dramaturgia?

 

Duca Rachid: Tenho sim. Mas, pra mim, escrever é uma tarefa árdua. Eu preciso de muito tempo pra escrever qualquer coisa, e com as novelas, não me tem sobrado muito tempo...

 

Jéfferson Balbino: Pra encerrar, a pergunta que não pode faltar. Qual foi a melhor novela que você assistiu na sua vida?

 

Duca Rachid: Hum... Pergunta difícil...! Vou falar de algumas, mas são tantas...! “Gabriela”, “Roque Santeiro”, “O Feijão e o Sonho”, “Pecado Capital”, “Senhora do Destino”, “Top Model”, “Guerra dos Sexos”, “Vale Tudo”, “Dancin' Days”... A verdade é que eu adoro novela! Não dá pra escolher uma só.

 

 

Jéfferson Balbino: Duca, muito obrigado por nos conceder essa entrevista. Fui fã incondicional das suas novelas, por isso é um grande privilégio pra mim te entrevistar. Te desejo muito sucesso em todos os seus futuros trabalhos e um grande beijo!

 

Duca Rachid: Obrigada Jéfferson! Foi um prazer...

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 18h26 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Espaço Aberto: Peça A Boa Alma de Setsuan

.

 Eu com a protagonista da peça Denise Fraga.

.

.

Nesse mês de Junho, eu assisti a um espetáculo maravilhoso. A peça “A Boa Alma de Setsuan” que trás nossa querida atriz Denise Fraga num papel sensacional. A atriz interpreta Chen Tê e Chuí Ta, ela ainda recepciona os expectadores na entrada do Teatro (algo que demonstra a imensa simpatia da atriz junto ao seu público). A peça fala como é ser uma pessoa boa, num mundo aonde tudo é muito competitivo. A peça é ambientada na China e fala de um deus interpretado pelo excelente Ary França que desce a Terra pra procurar uma boa alma, ele encontra o que procura na prostituta Chen Tê, e por isso à recompensa financeiramente. Com o dinheiro ela abre uma tabacaria, e todos da cidadezinha tentam aproveitar de sua imensa generosidade. Enfim, me surpreendi ao ver tantos atores talentosos numa peça que deixa uma reflexão positiva em cada expectador, e que enriquecem nossa cultura. Parabéns à todos envolvidos nesse belíssimo espetáculo!

.

.

 Eu com o ator Ary França.

.

 Eu com o ator Marcelo Laham.

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 15h01 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Entrevista Especial – NO MUNDO DOS FAMOSOS

.

DIA 10 DE JULHO

.

 

 

 .

Teremos mais uma Entrevista Especial (INÉDITA) aqui NO MUNDO DOS FAMOSOS, minha próxima entrevistada é a grande atriz ADA CHASELIOV, que atualmente está no ar na novela das oito da Globo, Passione, como a cafetina Matilde. Está imperdível essa entrevista. Não Percam!

 

 

OUTRAS ENTREVISTAS

 

 

Pra você que perdeu as outras entrevistas realizadas por mim aqui NO MUNDO DOS FAMOSOS, aí vai o link de cada uma pra você poder ler, ou reler novamente. E aguarde, porque em breve teremos novos entrevistados!

 

 

NILSON XAVIER (especialista em teledramaturgia):

http://nomundodosfamosos.zip.net/arch2009-03-22_2009-03-28.html

 

 

MARGARETH BOURY (autora de novelas):

http://nomundodosfamosos.zip.net/arch2009-08-09_2009-08-15.html

 

 

REYNALDO BOURY (diretor de TV):

http://nomundodosfamosos.zip.net/arch2009-08-16_2009-08-22.html

 

 

BABI XAVIER (atriz/apresentadora):

http://nomundodosfamosos.zip.net/arch2010-04-11_2010-04-17.html

 

 

NÉLIO JÚNIOR (jornalista/repórter de TV):

http://nomundodosfamosos.zip.net/arch2010-04-25_2010-05-01.html

 

 

MARCÍLIO MORAES (autor de novelas):

http://nomundodosfamosos.zip.net/arch2010-05-16_2010-05-22.html

 

 

RICARDO LINHARES (autor de novelas):

http://nomundodosfamosos.zip.net/arch2010-05-30_2010-06-05.html

 

ANA MARIA MORETZSOHN (autora de novelas):

http://nomundodosfamosos.zip.net/arch2010-06-20_2010-06-26.html

.

 

Escrito por Jéfferson Balbino às 21h45 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Boletim da TV

NOTA DEZ

.

 

  • DE FRENTE COM GABI  - (SBT)

 

.

O programa da apresentadora Marília Gabriela é uma ótima opção pra quem sempre desejou ver um ótimo programa de entrevistas que sempre faltou na TV aberta. A loira nos brindou com entrevistas deliciosas como as que fez com Hebe Camargo, Ronaldo e com o Padre Fábio de Mello. Cada entrevista da Gabi é um conhecimento que a gente acaba adquirindo tamanha a competência da jornalista.

 

  • PROGRAMA SILVIO SANTOS - (SBT)

 

.

Não é a toa que o apresentador Silvio Santos, é o melhor apresentador do Brasil. Seu programa exibido nas noites de domingo é repleto de irreverências que só cabem a ele fazer. O apresentador sempre com um aguçado humor trás ao telespectador um divertido programa com quadros prá lá de engraçados, é extremamente difícil assistir o programa sem dar boas gargalhadas com as perolas ditas pelo dono do baú.

 

  • DOMINGO ESPETACULAR - (REDE RECORD)

 

.

A última edição do dominical da Record estava simplesmente sensacional. Tanto que marcou a maior média do ano: 15 pontos. A atração comandada por Paulo Henrique Amorin, Fabiana Scaranzi, e Janine Borba trouxe entre os destaques a tão comentada reportagem com o bebê de 2 anos que é fumante e o clássico quadro Dr. Pet, dessa vez com o Leão Lobo.

 

  • TUDO É POSSÍVEL - (REDE RECORD)

 

.

A apresentadora Ana Hickmann tem provado a cada domingo que é uma ótima apresentadora. A estrela da Rede Record apresenta com muita desenvoltura o programa dominical. A participação de Raymundinha e Dani Souza é uma atração a parte que beneficia o programa da emissora.

 

  • DOMINGÃO DO FAUSTÃO  - REDE GLOBO

 

.

Foi legal a participação das cantoras gospel Aline Barros e Fernanda Brum no último programa Domingão do Faustão, é sinal que a Globo está começando a levar em consideração o público evangélico, que até então é pouco valorizado na programação da emissora. Com a participação das cantoras a Globo provou não ter preconceito com a religião. Vale ressaltar, que a Record também está inserindo em sua programação tema ligado ao catolicismo, como o padre e uma Igreja católica que houve no último capítulo da novela Bela, a Feia.

 

 

 

NOTA ZERO

..

.

 

Foi muito chato ver nossa Seleção Brasileira Pentacampeã sair de uma forma tão esdrúxula da Copa do Mundo. Ainda havia uma forte esperança no coração de cada torcedor que nosso time iria conseguir o almejado Hexa. Porém, como diria algum personagem do núcleo muçulmano da novela O Clone (2001): “Maktub, tava escrito”, afinal se olharmos a história pelo lado positivo e de bom perdedor que somos (risos) é melhor perder nas quartas do que na final, e outra é melhor perder a Copa de 2010 e ganhar a Copa de 2014 que vai ser aqui no Brasil. A nota zero foi pela derrota em si, e não à CBF, jogadores e Dunga, até porque cada um fez sua parte, mesmo dentro de suas limitações.

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 21h13 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Bastidores da TV: Record exibirá futebol

     

.

Na próxima sexta-feira (dia 09/06), a Rede Record irá transmitir com exclusividade o amistoso entre Palmeiras e Boca Juniors. O jogo será realizado no Palestra Itália em São Paulo e marcará a despedida do estádio palmeirense. O jogo será exibido a partir das 17:30 horas e será narrado por Mauricio Torres.

.

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 20h37 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Próximas Reprises

.

O SBT vai reprisar 3 novelas que foram sucessos no passado. Esmeralda (2004), Pérola Negra (1998) e Canavial de Paixões (2003). Aas novelas ocuparão o horário do Cinema em Casa que entrará em extinção. Lembrando que Pérola Negra roubou a audiência da reprise de Terra Nostra em 2004.

 

Reestréias:


“Pérola Negra”, a partir de 12 de julho, às 14h15, no SBT!

“Esmeralda”, a partir de 12 de julho, às 15h10, no SBT!

“Canaviais de Paixões”, a partir de 17 de agosto, às 20h, no SBT!

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 20h16 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Vida de Artista: Ana Paula Padrão completa um ano na Record

Edu Moraes/Record

.

Ana Paula Padrão completou nesta terça (29) um ano na bancada do Jornal da Record, ao lado do jornalista Celso Freitas. A comemoração teve direito a presente do telespectador: a edição desta terça atingiu 13 pontos de média e picos de 16 pontos, o que garantiu a vice-liderança ao noticiário da Record. Nesta quarta (30), excepcionalmente, Ana não estará na bancada, por conta de uma rouquidão após passar a manhã gravando reportagens na periferia paulistana. 

.

Ana Paula Padrão e Celso Freitas

.

Fonte: R7

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 18h57 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Entrevista Especial com DUCA RACHID

.

.

Semana que vem eu volto com uma nova entrevista inédita aqui NO MUNDO DOS FAMOSOS!

Dessa vez minha conversa será com a autora de novela da TV Globo, Duca Rachid.

Você não pode perder!

Aqui NO MUNDO DOS FAMOSOS!

.

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 19h10 [ ] [ envie esta mensagem ] []

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 19h02 [ ] [ envie esta mensagem ] []