Meu perfil




BRASIL, Sul, JACAREZINHO, Homem, de 15 a 19 anos, Informática e Internet, Música, TV e Novelas

LUTO: Morre o apresentador Jacaré

.

Infelizmente morreu na manhã de hoje em São Paulo, o apresentador Jacaré que morreu, aos 47 anos.
Vanilton Alves Pereira, sofreu um infarto fulminante e foi encaminhado para o Hospital Antônio Giglio, em Osasco, não resistindo.
O apresentador, Jacaré, ficou conhecido por ser parecido com o apresentador Ratinho, do SBT. Comandou por dois meses o programa Repórter Cidadão da RedeTV! Aonde também comandou o "Programa do Jacaré". Atualmente, o apresentador apresentava um programa na rede NGT.

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 17h41 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Bastidores da TV: Mel Lisboa será protagonista da próxima minissérie da Record

A atriz Mel Lisboa, que estreará na Record no papel de Dalila (Foto: AgNews)

.

Já esta definida a protagonista da minissérie Sansão e Dalila. Será a atriz recém-contratada da Record, Mel Lisboa, ela dará vida a personagem bíblica Dalila. A minissérie, começará a ser gravada em julho no RecNov. Porém, ainda não há data prevista de estreia. Mel Lisboa foi contratada em Abril pela emissora e assim que soube da sua escalação pra minissérie já começou a trabalhar na construção da personagem. A atriz disse que vai pesquisar ler e ver filme pra compor a personagem. O ator que viverá Sansão na minissérie ainda não foi escolhido. A Record cogita começar a gravação de sua terceira minissérie bíblica, A História de Davi em Outubro.

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 17h10 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Boletim da TV

.

.

.

Nota DEZ

 

Para o programa Câmera Record (exibido ontem: 25/06/2010). O programa da Rede Record trouxe um excelente documentário sobre o rei do pop Michael Jackson. Apesar de já ter sido exibido no ano passado, valeu à pena rever.

.

.

.

 

Nota ZERO

 

Para o seriado da Rede Globo, Separação. Infelizmente o talento dos atores protagonistas: Vladimir Brichta e Débora Bloch não dão conta de segurar o chatíssimo sitcom.

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 14h53 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Entrevista Especial com ANA MARIA MORETZSOHN - Parte 1

.

A entrevista de hoje é com uma das maiores novelistas do Brasil. Com 15 novelas, 4 seriados e uma minissérie, a autora Ana Maria Moretzsohn já provou que talento é o que não lhe falta quando o assunto é ficção. Essa conceituada autora já povoou nosso imaginário com belíssimas histórias e com personagens que até hoje a gente se identifica e que sempre será inesquecível. Além de autora, Ana também é jornalista e chegou a exercer a profissão, é uma das responsáveis pela criação do seriado da TV Globo Malhação, e ainda chegou a supervisionar o texto de uma novela portuguesa. Confira agora essa entrevista com essa grande autora de novelas, Ana Maria Moretzsohn.

 

 

Jéfferson Balbino: Ana, ao contrário de muitos autores de novelas que fez jornalismo, você chegou a exercer a profissão. Conta pra gente como foi a Ana Maria Moretzsohn jornalista?

 

Ana Maria Moretzsohn: Fiz estágio na Manchete, trabalhei 3 anos na Radio Jornal do Brasil, como repórter e redatora de noticiário. Trabalhei no Jornal do Brasil e em revistas. Me divertia, mas era o tempo da ditadura e havia muitas restrições sobre o que se podia publicar. Aí eu pensei, bom, já que não posso contar as “verdades” melhor escrever ficção.

  

 

Jéfferson Balbino: Assim como o Ricardo Linhares (nosso último entrevistado) você também entrou na TV Globo através da extinta Casa de Criação Janete Clair. Como era esse curso de roteirista?

 

Ana Maria Moretzsohn: Era mais que um curso, era uma convivência, um estágio com todos os grandes autores da Globo. O objetivo era conseguir autores para novelas. Tive ocasião de trabalhar com Durst e Cassiano já falecidos e de ouvir e conviver com todos os outros como Gilberto, Aguinaldo, Silvio, etc. Era muito divertido. Após o curso escrevemos teletemas. Em seguida Ricardo e eu fomos contratados e não paramos mais de escrever novelas.

 

Jéfferson Balbino: Em 1987 você estreou nas novelas da TV Globo como colaboradora da novela Direito de Amar. Como foi essa primeira experiência?

 

Ana Maria Moretzsohn: Foi muito boa. Aprendi o caminho das pedras de ser “noveleira” com Walter Negrão. Perto do final já sai para fazer Bambolê, em seguida veio Salvador da Pátria, Tieta e por aí fui...

 

Jéfferson Balbino: Como aconteceu o convite pra você ser co-autora na novela Tieta (1989)?

 

Ana Maria Moretzsohn: Aguinaldo, com enorme generosidade, chamou a mim e ao Linhares para sermos co-autores. Foi como ganhar um bilhete de loteria! Eu estava colaborando com o Lauro César em Salvador da Pátria. Durante um mês (final de Salvador e início de Tieta) trabalhei nas duas.

 

Jéfferson Balbino: Existe alguma dificuldade quando a autoria de uma novela é dividida?

 

       Ana Maria Moretzsohn: Dividi a autoria com o Ricardo Linhares e com o Aguinaldo sem nenhum problema.

 

Jéfferson Balbino: Como foi a parceria sua com Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares na autoria de Pedra sobre Pedra (1992)?

      

        Ana Maria Moretzsohn: Foi ótima, como em Tieta. Nós sempre nos divertimos muito, trabalhando juntos.  

 

 

Jéfferson Balbino: Ana, como ocorreu à troca do título do remake de Dona Xepa que foi escrita por você, e que foi intitulada de Lua Cheia de Amor (1990)?

 

Ana Maria Moretzsohn: Não me lembro.  Provavelmente foi uma decisão do Boni.

 

Jéfferson Balbino: Como foi ser colaboradora de Lauro César Muniz no grande sucesso O Salvador da Pátria (1989)?

 

Ana Maria Moretzsohn: Foi ótimo. Trabalhávamos em dois turnos. Lauro e Alcides de noite e eu de dia. Fazíamos reunião no início da noite. Daniel Filho me colocou na novela porque o publico feminino reclamava dela ser muito masculina. Aprendi muito com Lauro e amei conhecer Alcides, pessoa que adoro, até hoje.

 

Jéfferson Balbino: O que você nos conta da sua colaboração em Bambolê (1987)?

 

Ana Maria Moretzsohn: Foi fazendo Bambolê que descobri que seria capaz de tocar uma novela. Talvez pelo fato de que Daniel Más também ser um ator iniciante. Descobrimos os caminhos juntos.

 

Jéfferson Balbino: Em 1993 você repetiu a parceria com o Ricardo Linhares e com o Aguinaldo Silva na autoria da novela Fera Ferida. Como era dividida a função de cada um?

 

Ana Maria Moretzsohn: Como sempre. Tínhamos uma reunião semanal, Aguinaldo fazia as escaletas e cada um de nós escrevia dois capítulos. No final, eu e Ricardo líamos tudo com o maior cuidado pra não deixar passar nenhum problema. Sempre foi fácil trabalhar com os dois.

 

Jéfferson Balbino: Sua irmã Vera Villar foi sua colaboradora na novela Perdidos de Amor (1996), sua filha Patrícia Moretzsohn colaborou em Estrela-Guia (2001). Como foi trabalhar com elas?

 

Ana Maria Moretzsohn: Minha irmã sempre foi minha pesquisadora, em Perdidos chegou a escrever. Com Patrícia a colaboração passou pra literatura e nosso livro: O sumiço do Anjo Barroco agora vai virar filme. Trabalhar em família é ótimo!

 

 

Jéfferson Balbino: Além de Perdidos de Amor, você também escreveu pra Band as novelas Serras Azuis (1998) e Meu Pé de Laranja Lima (1998). Como você avalia sua trajetória nesse canal?

 

Ana Maria Moretzsohn: A Band perdeu, em algum momento, a linha da dramaturgia. Fizeram uma tentativa comigo, depois de um tempo enorme sem novelas. Eu fui pra lá levada pelo Talma, que depois saiu e foi pro SBT. Adorei trabalhar na Band. Acho que eles deveriam reprisar as novelas agora, que conseguiram uma audiência mais estável. São todas três muito boas, com ótimo elenco e direção.

.

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 01h56 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Entrevista Especial com ANA MARIA MORETZSOHN - Parte 2

.

Jéfferson Balbino: Depois desse período na Band, você retornou a Globo escrevendo a novela Esplendor (2000), que foi uma novela pequena de apenas 125 capítulos. Você acha mais viável para o autor e telespectador escrever uma novela pequena?

 

Ana Maria Moretzsohn: A novela deveria ser uma substituição já que Uga Uga não estava pronta. Deveria ter 70 capítulos e teve 140.  Adorei escrever, era uma produção pequena, com poucos atores, quase sem cenográfica e poucos cenários, mas funcionou muito bem.  Novelas menores evitam a barriga.

 

 

Jéfferson Balbino: Sua novela seguinte na TV Globo, foi Estrela-Guia no que você se inspirou pra criar uma trama hippie?

 

Ana Maria Moretzsohn: Numa peça que vi em Nova Iorque e também o assunto sempre me interessou.

 

Jéfferson Balbino: Um dos destaques de Estrela-Guia foi à fútil Vanessa Rios, interpretada pela atriz Carolina Ferraz, e a rebelde Gisela, interpretada por Thaís Fersoza. Você como autora da trama que avaliação faz dos trabalhos dessas talentosas atrizes nessa sua belíssima novela?

 

Ana Maria Moretzsohn: Foi a primeira vez que Carolina fez comédia. Adorei mãe e filha. Acho que são personagens inesquecíveis.

 

Jéfferson Balbino: A Sandy correspondeu a suas expectativas como a protagonista Cristal na novela?

                       

Ana Maria Moretzsohn: Com certeza. Fiquei impressionada com a dedicação e o profissionalismo da estreante atriz.  O publico dela também.

 

Jéfferson Balbino: Você foi uma das idealizadoras de Malhação, que já está a 15 anos no ar e com uma considerável queda de audiência ao longo dos anos. Você acha que o formato já se desgastou por isso vem perdendo público?

 

Ana Maria Moretzsohn: O formato não desgastou, o publico é que tem outros brinquedos, mas sempre haverá novos pré-adolescentes e adolescentes que vão ser fãs de Malhação.

 

Jéfferson Balbino: Como foi supervisionar a novela portuguesa A Senhora das Águas (RTP – 2001)?

 

Ana Maria Moretzsohn: Foi um trabalho muito instigante. Manoel Arouca já era meu amigo antes, e foi legal trabalhar com ele. Acho que a realização da novela ficou aquém do texto.

 

Jéfferson Balbino: Foi você que motivou sua filha Patrícia a seguir a profissão de novelista?

 

Ana Maria Moretzsohn: Você tem que perguntar isso a ela, mas, como ela é uma grande leitora, desde pequena, eu a incentivava, mostrando meus textos pra TV.

 

Jéfferson Balbino: Na sua novela Sabor da Paixão você inseriu temas de grande relevância social como: adoção de crianças, mobilização contra a fome e analfabetismo adulto, temas esses pouco abordados em novelas. Como você teve a idéia de fazer essa inserção na trama?

 

Ana Maria Moretzsohn: Naquele momento a Globo estava incentivando temas sociais e eu encontrei alguns que cabiam no texto e acrescentavam interesse à trama.

 

Jéfferson Balbino: Por falar em Sabor da Paixão, eu que sou fã do trabalho da atriz Carolina Ferraz gostei muito da personagem que você escreveu pra ela, a advogada Clarissa Vidigal que entrou na trama pra conquistar o coração do pintor francês Jean Valjean (Edson Celulari). Já estava prevista a entrada da atriz na novela quando você criou a sinopse, ou surgiu posteriormente à personagem?

 

Ana Maria Moretzsohn: Já estava prevista, desde a sinopse. O personagem ia entrar para a grande virada de Jean, de bêbado a grande “chef”.

 

Jéfferson Balbino: Você escreveu com o Aguinaldo Silva, uma das mais belíssimas minisséries da TV Globo, Riacho Doce (1990). Você tem vontade escrever novamente outra minissérie?

 

Ana Maria Moretzsohn: Claro que tenho, inclusive já tenho prontas adaptações de duas ou três.

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 01h52 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Entrevista Especial com ANA MARIA MORETZSOHN - Parte 3

.

 

Jéfferson Balbino: Você já escreveu para seu filho, o ator Guga Coelho. É difícil escrever quando o ator que interpreta o personagem é seu próprio filho?

 

Ana Maria Moretzsohn: É mais fácil, porque como eu o conheço bem sei como aproveitá-lo. Acho o personagem do Juca, o malandro da Lapa, adorável.

 

Jéfferson Balbino: Como você analisa sua passagem pela teledramaturgia da Record, já que você escreveu Luz do Sol (2007), umas das melhores novelas produzidas pela emissora nessa nova fase?

 

Ana Maria Moretzsohn: Infelizmente a emissora não deu à novela o horário correto, nem a importância que ela tinha. Foi uma das maiores produções, com direção correta, elenco impecável e história interessante.  Os olhos da empresa estavam voltados para outras direções, o que me prejudicou muito.  

 

 

Jéfferson Balbino: Por falar em Record, saiu uma noticia na internet que você escreveria uma segunda novela na emissora denominada de Corpos Partidos, que retrataria sobre roubo de órgãos. É verdade?

 

Ana Maria Moretzsohn: Essa novela é minha está pronta para ser feita em qualquer lugar. A Record colocou em seu lugar adaptação mexicana.  Acho que o tema era “grande” demais para a emissora.

 

Jéfferson Balbino: Pra você que é novelista, que importância a novela tem na sociedade brasileira?

                       

Ana Maria Moretzsohn: Uma importância enorme. É lá que o publico consegue ver a dramaturgia brasileira, já que o nosso teatro e o nosso cinema, infelizmente, têm acesso reduzido. Há muitos lugares no Brasil onde não há cinemas. Teatros, então, nem se fala.

 

Jéfferson Balbino: E na condição de telespectadora o que você assiste?

 

Ana Maria Moretzsohn: Assisto o que me ensina Programas de TV a cabo que estão anos luz à frente de nossa TV. Alguns programas de TV aberta que apresentam inovação.

 

Jéfferson Balbino: De todos os seus trabalhos, qual você considera o melhor?

 

Ana Maria Moretzsohn: O próximo sempre será melhor que o anterior.

 

Jéfferson Balbino: Como é sua rotina quando está com alguma novela no ar?

   

Ana Maria Moretzsohn: Começo a trabalhar as 9 e vou até às 13hs.  Retomo às 14:30 e vou até 18/19 horas. Folgo aos domingos!

 

Jéfferson Balbino: Ana pra finalizarmos, a nossa tradicional pergunta: Qual foi a melhor novela que você já assistiu?

 

Ana Maria Moretzsohn: Dancing Days e Roque Santeiro.

 

 

Jéfferson Balbino: Ana muito obrigado por participar dessa entrevista, tenho certeza que os internautas do NO MUNDO DOS FAMOSOS irão adorar. Parabéns por sua belíssima carreira e te desejo muito sucesso pra você e sua talentosa família. Beijos querida!

 

  Ana Maria Moretzsohn: Beijos pra você também.  Muito obrigada Jéfferson. Foi um prazer!

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 01h43 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Na Tela do Esporte por: Paulo Amaral Pasturczak

.

Bom Dia aos Amigos do Blog NO MUNDO DOS FAMOSOS.

 

Eu sou o Paulo Amaral Pasturczak, e a partir de hoje estarei sempre por aqui, falando sobre Mídia Esportiva em Geral.

 

Aqui você ficará por dentro de tudo que rola no mundo do esporte, no Rádio e na Televisão Brasileira.

 

Os assuntos serão os mais variados possíveis, como: Audiências, Profissionais, Notícias, Resultados, etc. E claro, minha opinião sobre tudo que será tratado aqui no Blog.

 

Mas antes de começar com a nossa coluna de estreia, quero agradecer ao meu amigo Jéfferson Balbino, por ceder esse espaço para que possamos debater sobre toda mídia esportiva. Valeu Jeff!

 

.

 

Coluna 1/2010 – 20/06/2010

.

BRASIL X COSTA DO MARFIM

.

 

.

Pra começar a coluna de estreia, o assunto não poderia ser outro, senão o segundo jogo da Seleção Brasileira na Copa do Mundo da África de 2010.

 

A partida será transmitida para todo o Brasil pelas TVs Globo e Bandeirantes (TV Aberta), Sportv, Espn Brasil e Band Sports (TV Fechada), pelo GloboEsporte.com (Internet) e em várias rádios Brasil a fora.

 

O jogo do Brasil, como não poderia ser diferente, deve polarizar todas as atenções no dia de hoje, até das TVs que não possuem direitos de transmissão da Copa do Mundo. E em toda a mídia a uma grande expectativa em relação a essa partida. Um dos motivos é em torno da audiência, pois a primeira partida teve um perda bem considerável de telespectadores ligados na Globo em relação ao primeiro jogo do Brasil na última Copa do Mundo, em 2006, na Alemanha.

Em 2006, segundo o IBOPE (Instituto que pesquisa a audiência no Brasil), a partida que foi transmitida com EXCLUSIVIDADE deu a Plim-Plim 66 pontos de audiência (lembrando que cada ponto equivale a 55 mil domicílios sintonizados na grande São Paulo).

Já na estreia do Brasil na Copa da África deu a Rede Globo 45 pontos (21 a menos de que a Copa anterior). Desses 21 pontos, 11 foram migrados para a Band, que nessa Copa adquiriu junto à própria Rede Globo os direitos de transmissão.

Mas e os outros 10 pontos, pra onde foram?

Na minha opinião, boa parte dos telespectadores viram o jogo em canais da TV Fechada, que tem boas opções e com ótimos profissionais (lembrando que a TV Fechada teve um aumento muita grande de assinante nos últimos 4 anos), e outro caso que pode explicar essa queda de número de televisores ligados na Globo, é o fato de que cada vez mais as pessoas se reúnem para torcer junto para nossa Seleção, e com isso em várias residências as TVs ficam desligadas.

E você o que acha?

A resposta teremos depois da partida de hoje.

 

Mas falando da partida dentro das quatro linhas, eu acredito que o Brasil terá uma partida bem difícil pela frente, pois a Seleção da Costa do Marfim é muito melhor que a adversária de estreia (Coréia do Norte), com jogadores que atuam em grandes times da Europa e que ainda deverá contar com artilheiro Didier Drogba, astro do milionário time do Chelsea da Inglaterra.

O Brasil precisará muito de suas estrelas, como Kaká e Robinho, e de seu artilheiro Luís Fabiano. Pois se a equipe jogar o que jogou contra os asiáticos, dificilmente conseguira um bom resultado contra os Elefantes, como é carinhosamente conhecida a Seleção da Costa do Marfim.

Meu palpite: Brasil 2x1

 

E você arrisca um placar?

 

Espero que tenham gostado, e ficamos esperando seus comentários com sugestões, críticas, etc.

 

 

Por: Paulo Amaral Pasturczak

 

 

 

 

.

 

 

 

 

 

Escrito por Jéfferson Balbino às 01h18 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Entrevista Especial - NO MUNDO DOS FAMOSOS

.

 

OUTRAS ENTREVISTAS

 

 

Pra você que perdeu as outras entrevistas realizadas por mim aqui NO MUNDO DOS FAMOSOS, aí vai o link de cada uma pra você poder ler, ou reler novamente. E aguarde, porque em breve teremos novos entrevistados!

 

 

NILSON XAVIER (especialista em teledramaturgia):

http://nomundodosfamosos.zip.net/arch2009-03-22_2009-03-28.html

 

 

MARGARETH BOURY (autora de novela):

http://nomundodosfamosos.zip.net/arch2009-08-09_2009-08-15.html

 

 

REYNALDO BOURY (diretor de TV:

http://nomundodosfamosos.zip.net/arch2009-08-16_2009-08-22.html

 

 

BABI XAVIER (atriz/apresentadora):

http://nomundodosfamosos.zip.net/arch2010-04-11_2010-04-17.html

 

 

NÉLIO JÚNIOR (jornalista/repórter de TV):

http://nomundodosfamosos.zip.net/arch2010-04-25_2010-05-01.html

 

 

MARCÍLIO MORAES (autor de novela):

http://nomundodosfamosos.zip.net/arch2010-05-16_2010-05-22.html

 

 

RICARDO LINHARES (autor de novela):

http://nomundodosfamosos.zip.net/arch2010-05-30_2010-06-05.html

.

 

.

.

No inicio do mês de Junho eu estive na cidade maravilhosa, o Rio de Janeiro, e aproveitei a ocasião pra fazer uma visita nos estúdios da TV Globo, fiquei imensamente feliz em poder conhecer essa sensacional emissora. Infelizmente não é permitido fotografar o interior do prédio, por isso essa é a única imagem que tenho desse momento maravilhoso que tive no Rio de Janeiro.

.

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 01h05 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Show de Interpretação: Carolina Ferraz

http://3.bp.blogspot.com/_3qxqVlvX_jI/TBh3QuzCFTI/AAAAAAAABuk/QHgR338pw7Y/s1600/1,.jpg

.

TV Globo/ Márcio de Souza

.

Na última terça-feira estreou a série Na Forma da Lei, na TV Globo. E trouxe de volta à televisão a conceituada atriz Carolina Ferraz, que estava afastada da telinha desde Setembro de 2008 quando interpretou a vilã Norma Gusmão na novela Beleza Pura. Na série de Antonio Calmon, Carolina vive a bela e elegante Maria Clara Viegas, que é casada com Mauricio, interpretado por Márcio Garcia. Apesar de ser um papel secundário, a atriz consegue chamar a atenção do publico pela sua versátil interpretação. Embora eu como admirador sinta falta daquelas personagens instigantes que a atriz interpretou nas novelas como: a Milena (Por Amor) ou a Vanessa (Estrela-Guia), achei bem peculiar essa personagem que deverá acrescentar muito na carreira dessa magnífica atriz.

.

.

Escrito por Jéfferson Balbino às 00h29 [ ] [ envie esta mensagem ] []